Imprensa Notícias
Fonte: SEBRAE

Sebrae realiza evento para entrega do Plano de Desenvolvimento Regional para o médio norte e norte de Mato Grosso

29 de Novembro,2018

Um caminho sem volta em direção ao desenvolvimento econômico, social e sustentável começou a ser trilhado em 2018 por 16 municípios do médio-norte e norte mato-grossense, situados no entorno da BR 163. Com apoio do Sebrae/MT será lançado no Centro de Eventos Ari José Riedi, em Sorriso, o Plano de Desenvolvimento Regional, resultante do Programa Líder, iniciado há 8 meses.

Foram inseridos na ação os municípios de Sorriso, Tapurah, Itanhangá, Ipiranga do Norte, , Nova Maringá, São José do Rio Claro, Cláudia, Santa Carmen, União do Sul, Vera, Feliz Natal, Nova Ubiratã, Lucas do Rio Verde, Santa Rita do Trivelato, além de Nova Mutum.

O Plano é norteado pelo Mapa Estratégico, que contempla 4 eixos, divididos em agronegócio, infraestrutura, educação e inovação, tecnologia e modernização da gestão pública. Elaborado por representantes dos setores público e privado, bem como da sociedade civil organizada, o Plano objetiva alavancar o desenvolvimento socioeconômico de forma sustentável de umas das principais regiões produtoras de commodities agrícolas de Mato Grosso. O foco principal é transformar a realidade local com a obtenção de melhores resultados. Para isso, foi traçado o cenário de oportunidades alinhado à vocação da região, inclusive com ação empreendedora social.

Orientados por consultores e pela metodologia Líder, 42 participantes fizeram 8 encontros desde março deste ano, todos realizados no município de Sorriso. Os líderes permaneceram mobilizados como executores do Plano de Desenvolvimento Regional no decorrer deste ano. O grupo de lideranças é formado por 15 membros do setor público, entre vereadores e servidores públicos, 16 membros do setor privado – empresários com atuação em diversas áreas -, bem como 9 membros do 3º setor, sendo associações comerciais, sindicatos e o Sebrae/MT. Em 2019, os líderes irão participar de 4 fóruns e, ainda, de todas as atividades de monitoramento de resultados, com orientação para execução das ações e estimulando a sociedade a se engajar no processo.

Entre as ações propostas, destacam-se como macro-objetivos para o horizonte de 2020 a diversificação das cadeias produtivas do agronegócio e da agricultura familiar, com agregação de valor aos produtos e qualidade de vida com sustentabilidade. O Plano visa, ainda, fomentar a aproximação entre as instituições educacionais de pesquisa com o mercado de trabalho, viabilizar infraestrutura compatível para garantir competitividade aos produtos e serviços da região e a modernização da gestão pública, para torná-la mais eficiente, eficaz e transparente.